convivência em condomínio convivência em condomínio

5 dicas de boa convivência em condomínio que você precisa saber

4 minutos para ler

Brigas não fazem bem para nenhum tipo de ambiente, especialmente o residencial. A boa convivência em condomínio é um dos ativos mais valiosos do local e deve ser sempre buscada.

Além de se dedicar ao aspecto administrativo do condomínio, é papel do síndico garantir a boa convivência entre os moradores. Isso não se limita a resolver desavenças e estabelecer regras; inclui também o planejamento de ações voltadas a integrar os moradores.

Um condomínio com moradores que não se dão bem não traz a harmonia e a tranquilidade que as pessoas precisam para viver comodamente. Além de aumentar as chances de conflitos, isso pode até desvalorizar os apartamentos e dificultar a venda de unidades.

Que tal resolver isso? Veja a seguir 5 dicas para melhorar a convivência entre os moradores:

1. Crie normas e regras

Todo contexto de convívio entre pessoas precisa de regras bem definidas que sejam seguidas por todos. Isso é fundamental para a boa convivência de condôminos e precisa fazer parte da realidade do seu condomínio.

Para isso, analise quais são as ocorrências mais frequentes e quais normas podem ajudar a evitá-las. Ainda, é essencial comunicar essas regras de forma clara e acessível.

2. Estimule a cordialidade

A convivência em condomínio também depende da capacidade do síndico em estimular a cordialidade. É o caso de se aproximar dos condôminos e resolver conflitos com calma, foco na objetividade, e oferecer caminhos pacíficos para as questões que surgirem.

Esse esforço não deve ser único, ele precisa ser contínuo. Afinal, garantir a boa convivência entre os condôminos requer comprometimento a longo prazo.

3. Aplique penalidades quando necessário 

A definição de regras é uma parte muito importante do processo de melhoria da convivência em condomínio, mas de nada adianta se penalidades não forem aplicadas no caso de infrações.

Quem descumprir as normas precisa sofrer algum tipo de punição para que fique clara a importância de seguir as regras de convivência do condomínio. Leve em conta a gravidade do ocorrido e aplique a penalidade adequada. 

4. Ouça os condôminos

Manter uma linha aberta de comunicação com os seus condôminos é fundamental para a boa convivência entre todos. É preciso ouvir o que eles têm a dizer e considerar esses feedbacks ao administrar o condomínio.

Por exemplo, pode ser que um condômino tenha uma boa ideia de como lidar com um problema recorrente. Ao manter esse canal aberto, você faz com que todos se sintam incluídos e seja possível chegar a melhores soluções, mais rapidamente.

5. Promova eventos de integração 

A integração entre condôminos pode ser muito facilitada com a realização de eventos especiais. São oportunidades de reunir os moradores para se divertirem e conhecerem melhor uns aos outros.

O primeiro passo deve ser considerar a estrutura que o condomínio oferece para comportar esses eventos. Um salão de festas, por exemplo, pode servir como o espaço ideal para uma extensa programação.

Levando em conta as dicas acima, já é possível desenvolver um plano robusto para aprimorar a convivência em condomínio. Lembre-se de adaptar o seu plano às características e necessidades do seu condomínio, além de ter abertura para adequar a sua estratégia conforme a necessidade.

Vamos falar mais a respeito de convivência em condomínio? Deixe um comentário destacando as suas experiências nesse sentido.

Posts relacionados

Deixe uma resposta