fraudes em condomínio fraudes em condomínio

Fique por dentro das fraudes em condomínios mais recorrentes

6 minutos para ler

Pode parecer coisa de outro mundo, mas fraudes em condomínio podem acontecer a qualquer momento, quando você menos esperar. Estamos falando dos mesmos problemas que costumamos ver no cenário político do nosso país e até no cotidiano do cidadão em geral: desvios de verba, cobranças ilegais, contratos superfaturados, dentre outros.

Nem precisamos falar que isso é crime e que os responsáveis precisam e devem ser punidos. Por isso, é importante que os moradores do condomínio exijam um mínimo de transparência no que diz respeito a como é conduzida a sua gestão e administração.

Além disso, é papel do síndico mostrar que nada disso está acontecendo na sua gestão, bem como alinhar o trabalho com a sua administradora, a fim de evitar qualquer possibilidade de equívoco que possa levar a uma fraude.

Preparamos este post para que você possa entender melhor como essas fraudes podem ser evitadas. Se interessou pelo assunto? Então, acompanhe a leitura do post conosco!

Qual é a importância de uma gestão transparente em condomínios?

Já que falamos em transparência logo no início, vamos destacar aqui a importância desse aspecto na gestão de um síndico. O fato é que seu trabalho tem como grande objetivo manter o condomínio funcionando de forma ideal, tanto no aspecto operacional quanto no administrativo.

Portanto, quando os moradores têm pleno conhecimento sobre o andamento de todos os processos administrativos, naturalmente cria-se uma confiança maior na gestão do síndico, não dando margem para qualquer dúvida sobre sua atuação.

Uma analogia coerente que podemos fazer é a que compara o condomínio com uma empresa como qualquer outra, sendo que os seus moradores podem ser considerados os acionistas da empresa e querem saber se o seu capital é bem utilizado.

Nesse cenário, o gestor da empresa é o síndico, que deverá prestar contas de todas as suas ações para os maiores interessados na saúde financeira do condomínio: os moradores.

O síndico e a lei

Se você ainda não sabe, uma das principais ferramentas para a análise do trabalho do síndico, com foco em transparência, é a prestação de contas, que inclusive é assegurada por lei. Segundo o Artigo 1.348, VIII do Código Civil, a prestação de contas precisa acontecer com uma certa periodicidade ao longo do ano.

A prestação de contas deve ocorrer ao menos uma vez no ano e as informações devem ser apresentadas na Assembleia Geral Ordinária do condomínio. Vale lembrar que a prestação de contas deve ser realizada com base em informações que comprovem as entradas e saídas apresentadas pelo síndico. Caso contrário, ela não tem valor legal.

O síndico e a administradora

Já falamos aqui algumas vezes sobre o quanto uma administradora é importante para a gestão de um condomínio, certo? Mas, saiba que ela também pode ser uma das responsáveis por qualquer fraude que possa acontecer.

Apesar disso, tenha em mente que a responsabilidade maior sempre será do síndico, pois a administradora responderá por suas ações a ele. Então, é preciso tomar um certo cuidado para saber lidar com isso.

Quais são as fraudes em condomínio mais recorrentes?

Agora que você já sabe mais sobre como a transparência é importante para evitar fraudes em condomínio, preparamos uma lista com 4 delas. Veja!

1. Contratos superfaturados

Uma das principais maneiras de fraudar as contas de um condomínio é com a elaboração de contratos superfaturados. Estamos falando de acordos com prestadores de serviço, compra de produtos e manutenção de equipamentos.

A prática consiste em fazer um acordo com a empresa contratada para que ela lance um preço maior dos produtos ou serviços na cobrança. Para evitar isso, a sugestão é fazer a cotação pessoalmente com a empresa, solicitar um orçamento e confrontar com os custos apresentados na prestação de contas do condomínio.

2. Reformas não concluídas

A realização de reformas a partir de uma necessidade de infraestrutura é outro elemento que pode originar fraudes em condomínio, já que há casos em que essas reformas acabam não sendo concluídas por falta de verba.

Parando para pensar em uma situação como essa, é difícil encontrar motivos que não sejam o desvio de verba para que isso possa ter acontecido. Isso porque realiza-se previamente um orçamento que é aprovado pelos condôminos.

Para evitar esse tipo de situação, é bom solicitar sempre ao síndico ou à administradora documentos que comprovem o andamento da reforma e o pagamento da prestadora de serviço contratada para o projeto.

3. Desvio de recursos

Além de reformas não concluídas, existem outras maneiras de desviar recursos do condomínio. O exemplo mais clássico é simplesmente não registrar as receitas ou não lançar as entradas de dinheiro no seu registro de caixa.

Além disso, tanto o síndico quanto a administradora podem desviar recursos ao contratar serviços desnecessários, realizar saques na conta sem comprovação, desviar materiais e fazer cobranças excessivas.

É possível combater essas práticas com a implantação de um conselho fiscal rígido e que tenha um amplo diálogo com os moradores, solicitando sempre prestações parciais de contas ao síndico e para a administradora.

4. Cobranças indevidas

Por fim, trazemos também a existência de cobranças ilegais, ou indevidas. Nesse caso, os condôminos recebem essas cobranças sem saber ou notar que há um valor extra nas cobranças normais.

O indicado é sempre desconfiar e conferir a integridade das cobranças, pois na maioria dos casos o morador paga por algum serviço que não foi prestado, fortalecendo ganhos indevidos do síndico ou da administradora.

A dica para evitar esse tipo de prática é sempre investigar a origem de qualquer cobrança antes de realizar o seu pagamento.

O que pode acontecer com o síndico caso ocorram fraudes em condomínios?

Vale lembrar novamente que o síndico é o principal responsável caso alguma fraude seja cometida. Por isso, é possível que sofra processos jurídicos por parte dos moradores do condomínio.

Dessa forma, contar com uma ajuda profissional para lidar com essas questões na gestão é de grande valia. Também é importante reforçar que é preciso contar com o auxílio de uma administradora que seja séria e comprometida na prevenção de fraudes em condomínios.

Deu para perceber que as fraudes em condomínio podem ser bem mais comuns do que você imagina, certo? Então, tenha atenção para que fraudes não ocorram no seu.

Gostou desse post? Então, curta a nossa página no Facebook!

Posts relacionados

Deixe uma resposta